Principal

juiz emiliano zapata

Juiz Emiliano Zapata pede vistas e julgamento da AIJE da PBPrev fica para 4 de maio

O julgamento da AIJE da PBprev, que vem se arrastando há mais de um ano, foi mais uma vez adiada, na tarde desta segunda-feira (dia 24). O juiz federal Emiliano Zapata decidiu pedir vista. Até aquele momento, haviam votado o desembargador Romero Marcelo, da juíza Michelini Jatobá e do juiz Breno Wanderley (pela absolvição do governador Ricardo Coutinho), além do juiz Márcio Maranhão (pela cassação).

AIJE da PBPrev julgamento 24abr2017 juiza Breno

AIJE da PBprev: Breno Wanderley vota pela absolvição e placar fica em 3 a 1 pela absolvição do governador

O juiz Breno Wanderley foi o quarto magistrado a votar a AIJE da PBPrev, após o voto da juíza Michelini Jatobá. Ele destacou em seu voto que pode observar como todos os pagamentos foram realizados de acordo com o que prevê a legislação, apesar do descompasso, alguns anos foram pagos valores menores, e outros maiores em outros anos. Magistrado disse não ter percebido desvio de função, e que o Governo não pode parar, seja num ano eleitoral, ou não.

AIJE da PBPrev julgamento 24abr2017 juiza Michelini

Juíza acompanha o relator Romero Marcelo e vota pela absolvição do governador na AIJE da PBPrev

A juíza Michelini Jatobá, conforme já antecipado, iniciou a sessão desta segunda (dia 24), do julgamento da AIJE da PBPrev, apresentando o seu voto-vista. A magistrada justificou seu pedido de vista, alegando a necessidade de conhecer melhor o processo, para não precipitar uma decisão imprecisa. E a juíza, mantendo a linha da primeira sessão, quando opinou por novo julgamento de preliminares (tese derrotada), votou pela absolvição do governador Ricardo Coutinho.

Luciano Cartaxo em Mamanguape 22abr2017

Cartaxo descarta aproximação com RC e cita ingratidão de 2014: “Apoiamos quando poucos acreditavam em sua reeleição”

O prefeito Luciano Cartaxo voltou a descartar uma reconciliação política com o governador Ricardo Coutinho. Durante passagem por Mamanguape, no final de semana, quando debateu sobre gestão pública, Cartaxo lembrou a ingratidão de RC: “Ele disputava (em 2014) uma eleição perdida, e nós apoiamos quando poucas pessoas acreditavam que seria reeleito. Nós demos nosso apoio, e depois vimos qual foi sua resposta.”

Herbert Targino e Bertrand Asfóra

Cadê a transparência? Tempo fecha no MP após procurador cobrar relação de agentes públicos investigados

O tempo voltou a fechar, há poucos dias, no Ministério Público do Estado, durante reunião do Colégio de Procuradores de Justiça. O procurador Herbert Targino voltou a cobrar do procurador-geral Bertrand Asfóra transparência no sentido de publicar a relação dos agentes públicos do Estado que respondem a procedimentos investigativos criminais, como manda a lei.

Josias Gomes

AIJE da PBprev: a arma secreta dos ricardistas no julgamento desta segunda para absolver RC

Ele nem consta do rol dos advogados de defesa de Ricardo Coutinho, mas se o governador for mesmo absolvido pelo Tribunal Regional Eleitoral na AIJE da PBPrev que pede sua cassação, os girassóis terão de render homenagens ao advogado Josias Gomes dos Santos Neto (na foto, ao lado do senador Zé Maranhão). Era o que se dizia nos bastidores da sessão do último dia 17, quando a juíza Michelini Jatobá pediu vistas.