Ricardo Coutinho e Lígia

Mas, afinal, o que o governador tem tanto contra vice?

A rejeição de Ricardo Coutinho a vice tem um histórico. Em 2004, o então deputado Ricardo Coutinho decidiu disputar a Prefeitura de João Pessoa, mas estava em flagrante desvantagem em relação a Ruy Carneiro. Foi preciso o PMDB retirar a candidatura de Manuel Júnior, que foi lançado seu vice, para garantir sua primeira eleição a prefeito

Cássio no Intrometidos 2 9jan2017

Cássio lamenta escalada de violência no Estado: “Falta sensibilidade ao governador para contratar mais policiais”

O senador Cássio Cunha Lima declarou à Imprensa, no final de semana, que não há como enfrentar a violência na Paraíba com o contingente reduzido de policiais: “O Governo reduziu o efetivo nos últimos seis, sete anos, de tal forma que temos apenas por mais de 7 mil policiais hoje, quando a população no período aumentou, e o efetivo deveria ser , no mínimo, de 14 a 17 mil homens.”

Cagepa RC inicia privatização 20fev2017

Governador inicia em segredo processo de privatização da Cagepa e espera apurar R$ 1 bilhão, diz O Globo

Já é possível entender por que o governador Ricardo Coutinho tem reajustado as contas de águas e esgotos muito acima da inflação: certamente para tornar a Cagepa mais rentável e empresa é que paga alguns dos salários mais altos na Paraíba. Mas, há um outro motivo, que é tornar a empresa mais atraente para o projeto de privatização que vem tocando em sigilo.

Manuel Jr jan2017

“O governador e seus aliados é que estão se tremendo com a união das oposições para 2018”, diz Manuel Júnior

As escaramuças para 2018 estão apenas começando, mas já com alguns lances interessantes. Há poucos dias, o deputado Gervásio Filho, presidente da Assembleia, disse que a “oposição irá tremer em 2018, quando o governador Ricardo Coutinho apresentar seu candidato”. O prefeito em exercício, Manuel Júnior, decidiu devolver a provocação já em ritmo de carnaval.

Febre Amarela Cabedelo vacinação

Cabedelo larga na frente e passa a oferecer vacina contra febre amarela

A Secretaria de Saúde de Cabedelo saiu à frente, inclusive do Governo do Estado, e está anunciando agendamento para quem precisa tomar vacina contra febre amarela. Como se sabe, nas últimas semanas, houve um surto da doença em Minas Gerais, com a ocorrência de mortes. A iniciativa visa se prevenir contra a possibilidade de registros na zona portuária.