Por que só seis anos depois o TCE decide que o Governo precisa demitir codificados?

3
Comentários
  1. Jose disse:

    Perfeita interpretação!

  2. José Armando disse:

    Isso me lembra o episódio do TAC firmado entre o governador Ricardo Coutinho e o MPPB em 2011, para demitir os contratados do Estado. Esse parecer só serviu para o Estado, não deve força de lei para nenhum dos outros municípios da PB…..

  3. ‘Até os recursos resultantes de multas ambientais e afins, tem o seguinte procedimento: na Paraíba, para cada pessoa sem vínculo/não concursada, que o governo estadual contrata a empresa ” MARANATA-CNPJ-03325436000149 “, para prestação de serviços a EMPASA, SUDEMA e outros, é pago salário + encargos; foi pago, no período de 22/01/2016 à 31/12/2016, a bagatela de pouco mais de 12MILHÕES de reais…fonte: transparência CGE/PB); tem mais, há desvio de função; em vez de prestação de serviços de conservação, limpeza, manutenção e afins; na prática, ex-estagiários, voluntários remunerados, codificados, parentes e agregados, exerce função exclusiva de efetivo/estatutário, todos à serviço do(s) comissionado(s) de plantão, e não, à serviço da população paraibana; um grande detalhe: deste total, mais de 1,3MILHÕES de reais, foi pago pela SUDEMA, através de recursos financeiros do Fundo Estadual de Proteção do Meio Ambiente, que em tese, destina-se à demanda: “ recuperação das instalações e conservação das UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA “; Jardim Botânico Benjamin Maranhão, em João Pessoa; Parque Estadual Mata do Pau-Ferro, em Areia; Parque Estadual Monumento Natural Vale dos Dinossauros, em Sousa, entre outras; um verdadeiro ‘ SHOPPING DE EMPREGOS ‘; sem os codificados! É legal ou é imoral! Um ‘ tapa na cara ‘ do contribuinte paraibano ‘.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *