ELEIÇÕES DA OAB Kiu, primeira mulher candidata em 90 anos, registra chapa e avisa: “Vamos vencer”



A candidatura de uma mulher para a Ordem dos Advogados da Paraíba já seria, em si, um fato notável. Afinal, é a primeira advogada candidata em 90 anos de OAB. Mas, percebe-se nessa reta final de definição e registro das chapas, que a postulação de Maria Cristina, a Kiu, trouxe um ingrediente a mais na disputa: o espírito guerreiro.

Kiu ingressa numa seara até agora privativa de homens, no qual as mulheres ocupavam, no máximo, papéis secundários. É uma ousadia, sem dúvida, um enorme desafio, ainda mais palmilhando pela via da oposição que, em condições normais, já representa, de partida, uma desvantagem.

Confesso que, no início da campanha, não imaginei que a jovem advogada seria capaz de conduzir a sua candidatura até o registro, sem sofrer perdas, em meio a um verdadeiro corredor polonês. Até, pelo contrário, pelo que se vê, contabilizou muitos apoios, inclusive alguns de última hora. Não é pouco.

O fato é que, seja qual for o desfecho da disputa, a jovem advogada já é uma vitoriosa. Vitoriosa porque ousou romper um cerco de marmanjos e superar preconceitos, vitoriosa porque não recuou diante dos desafios que enfrentou até aqui e uma vitoriosa porque chega a este momento da campanha com uma candidatura competitiva.

E quem imaginava que ela iniciou a campanha apenas para concorrer, certamente precisará refazer suas estratégias. Kiu está no páreo pra valer e muito otimista, a julgar pelo que tem afirmado, citando Gandhi: “Primeiro eles te ignoram, depois riem de você, depois brigam e então você vence… vamos vencer!”