Filho de Cássio ou irmão de Romero. Quem deve ser o candidato?



Pedro Cunha Lima e Moacir

Bombeiros vêm fazendo jejum em Campina Grande, nessa Semana Santa, para tentar apaziguar os ânimos entre partidários do grupo Cunha Lima e seguidores do prefeito Romero Rodrigues. Tudo por conta da disputa pela Câmara Federal, em 2014. Há uma vaga em disputa e dois potenciais candidatos no páreo.

Fácil entender. A pendenga começou quando o senador Cássio Cunha Lima admitiu, no final de semana, que seu filho, Pedro, deverá ser candidato a deputado federal em 2014. Pedro, como se sabe, até já estreou no Congresso, ocupando a tribuna do Senado pra saudar a memória do avô, Ronaldo Cunha Lima, homenageado pela Casa.

A iniciativa teria acendido a luz amarela do prefeito Romero. Existe a convicção de que a vaga de deputado federal que ele deixou, com a eleição da Prefeitura, deve ser mantida entre seus familiares mais próximos, no caso seu irmão, Moacir, atual presidente da Aesa (Agência de Gestão de Águas). E Moacir já disse que será candidato.

Apesar de que, talvez esse seja o caso da roda maior querer andar dentro da roda menor. É indubitável que o senador Cássio tem muito mais chances de eleger o filho (Pedro), do que o prefeito Romero, o seu irmão, Moacir.