NA FARMÁCIA DO ESTADO… Pacientes denunciam falta de medicamentos que evitam rejeição de órgãos em transplantados

O Blog recebeu, nas últimas horas, mensagens de leitores, denunciando a falta de medicamentos de uso continuado no NAF (Núcleo de Assistência Farmacêutica), que é a conhecida farmácia do Estado. É o caso do Micofenolato de sódio, que é prescrito para pessoas transplantados, a fim de evitar a rejeição dos órgãos.

Uma das mensagens diz: “Minha mãe recebe pelo estado a medicação Micofenolato de sódio,  um imunossupressor que é fundamental para pessoas que fizeram transplantes ou com doença graves autoimunes. Há mais de dois meses a medicação está em falta na farmácia.”

Segundo os pacientes, “uma caixa do remédio custa certa de 600 reais”. E ainda: “Minha mãe toma 3 caixas por mês. Estamos conseguindo com muito sacrifício comprar a medicação parcelada. Mas fico pensando em quem não consegue de forma alguma.  Essas pessoas podem perder um transplante!”

Outra mensagem: “Muitos outros remédios estão em falta! A pobre da atendente não tem resposta e o telefone de lá não para, com as pessoas atrás de suas medicações.  Conseguimos sustentar esses dois meses sem remédio.  Porém não temos condições nem cartão para sustentar uma nova compra.”

Mais outra: “Sem essa medicação, corremos o risco de perdermos o órgão transplantado. Por isso, estamos pedindo socorro às autoridades.”