PARANÁ PESQUISAS… Lula e Bolsonaro se aproximam de empate na margem de erro e Moro já parte com mais de 10%



A primeira pesquisa realizada após a filiação de Sérgio Moro ao Podemos parece mostrar pelo menos duas tendências: a polarização entre Bolsonaro e Lula está na margem de erro. Segundo: Moro parte com mais de 10% e pode terminar se consolidando como o candidato de 3ª via para as eleições do próximo ano.

É bem verdade que trata-se apenas de um registro de instantâneo do momento, talvez influenciado pelo fato novo da pré-candidatura de Moro, mas, a julgar os números como verdadeiros, há a percepção de que Lula e Bolsonaro podem ter atingido o teto para a disputa do próximo ano. Especialmente Lula.

Segundo a Paraná Pesquisas, Lula lidera com 34,9%, seguido de perto por Bolsonaro (29,2%). Moro ainda está distante, mas já surge no retrovisor dos dois, com um percentual não desprezível de 10,7%. Afinal, entrou agora na disputa, enquanto Ciro Gomes, que é multicandidato, vem com “apenas” 6,1%.

Rejeição e potencial – No quesito potencial eleitoral, Bolsonaro ostenta uma base de apoio de 23,5% e uma rejeição de 55,8%. Os que considerariam votar nele nas eleições do ano que vem representam 19,3% dos entrevistados.

Lula tem um potencial de 25,9% que votaria nele “com certeza” e 47,4%, quando disseram que não votariam nele “de jeito nenhum”. Os que poderiam votar em Lula somam 25,5% dos entrevistados.

Espontânea – Já na pesquisa espontânea, quando o entrevistador não cita nomes de possíveis candidatos, Lula e Bolsonaro aparecem com 19,7% e 18,4% das intenções de voto. Moro foi lembrado por apenas 2,8% dos entrevistados.

Nanicos – A pesquisa mostra o tamanho de João Doria, com 3,1%, mais ainda de Mandetta, com apenas 1,2%. A disputa tem ainda Simone Tebet (0,6%), Alessandro Vieira (0,4%) e Rodrigo Pacheco (0,4%). Um time com poucas condições, a preço de hoje, para entrar diretamente no páreo. Desse time, inclusive, devem sair os candidatos a vice-presidente.

Serviço – A Paraná Pesquisas ouviu 2.020 eleitores de em 164 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal, entre os dias 16 e 19 de novembro. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.