PEDRAS DE FOGO Após ter contas reprovadas pelo TCE ex-prefeito deverá ser investigado em CPI

O ex-prefeito Dedé Romão (Pedras de Fogo) pode voltar ao paredão. Após ter suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, Romão está, agora, na mira dos vereadores do município, que estão propondo a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), para investigar possíveis irregularidades nas locações de veículos na sua gestão.

O requerimento foi subscrito pelos vereadores Gilvandro da Silva Pontes, Cláudio Queiroz de Sousa, Jossânia Batista de Sousa, Nelson Costa de Lima, Luciene Pereira da Rocha e Severino Pascoal Barbosa. Os parlamentares pedem uma investigação entre os anos de 2013 e 2020.

Contas – De acordo com conselheiro Renato Sérgio Santiago Melo, relator do processo no âmbito do Tribunal de Contas, o ex-prefeito Dedé Romão terá que devolver R$ 1, 5 milhão aos cofres do município, em função das irregularidades apontadas pela auditoria da Corte, decorrentes de contratos irregulares para locação de veículos.