POSIÇÃO DE PEDRO Deputado contraria decisão da nacional do PSDB e afirma que não irá fazer oposição a Bolsonaro

O PSDB nacional foi surpreendido, nas últimas horas, com a posição do deputado Pedro Cunha Lima, de não assumir oposição sistemática ao presidente Bolsonaro, conforme definiu o partido, um dia após as as manifestações de 7 de setembro.

Presidente do Instituto Teotônio Vilela, Pedro disse não concordar com a decisão da Executiva Nacional do PSDB: “Não penso que fazer uma oposição sistemática a Bolsonaro, ao modelo que o PT faz, seja o papel que eu deva cumprir.”

E ainda: É claro que o governo (Bolsonaro) merece críticas em vários pontos. A sua condução durante a pandemia merece uma crítica e a gestão que o governo faz na educação não é eficiente. No entanto, eu não vou fazer oposição de quanto pior, melhor.”

Decisão – A decisão do partido foi anunciada pelo presidente nacional do partido, Bruno Araújo: “Registramos que após o pronunciamento inaceitável do chefe do Poder Executivo, na data de ontem (7 de setembro), iniciamos hoje o processo interno de discussão sobre a prática de crimes de responsabilidade cometidos pelo presidente da República.”